INSÔNIA: TRATAMENTO COM HIPNOTERAPIA

A insônia é um quadro que faz parte dos distúrbios do sono, identificada pela dificuldade de dormir, seja esta dificuldade relacionada ao início ou à estabilidade do sono.

Trata-se de uma perturbação que, se não for devidamente tratada, tende a trazer sérios prejuízos à saúde física e mental, e às atividades diárias do indivíduo.


A insônia é um dos distúrbios do sono mais prevalentes na população nacional. Segundo dados do Instituto do Sono, a insônia crônica atinge mais de 30% dos brasileiros.


O paciente que sofre de insônia tem sua saúde, qualidade de vida e bem-estar comprometidos, e quando o problema se estende por longos períodos, pode ter consequências graves.


A medicina e a psicologia estudam esse distúrbio há anos, em busca de um tratamento que seja efetivo, seguro e definitivo.


Em alguns casos, podem ser utilizados medicamentos, sempre prescritos por médicos, exercícios de relaxamento ou tratamento com hipnose.


Antes de entender como a hipnose pode auxiliar no tratamento da insônia, é preciso saber como esse problema se manifesta, quais são suas causas e sintomas.


Entre as características desse distúrbio do sono, estão:


  • Resistência para iniciar o sono;

  • Episódios frequentes de perda de sono, durante a noite, e dificuldade para retomá-lo;

  • Acordar muito cedo, mesmo sem atividades programadas, mas somente pela dificuldade para dormir;

  • Sensação de não ter descansado o suficiente, de não ter tido uma noite de sono reparadora.


Não existe apenas um tipo de insônia. O problema pode se desenvolver em consequência de fatores biológicos, genéticos, mentais, psicológicos ou sociais. Porém, as causas psicossomáticas são as mais comuns entre homens e mulheres.


Fatores como depressão e estresse podem desencadear ou agravar a insônia. Dor crônica, distúrbios hormonais, gravidez, uso de alguns tipos de medicamentos e ansiedade também estão entre as principais causas deste distúrbio do sono.


As causas da insônia derivam de uma somatória de fatores predisponentes e precipitantes.


As principais razões predisponentes são: idade e sexo (com maior incidência em mulheres e pessoas em idade avançada); histórico familiar; transtornos psicológicos, como Depressão e Ansiedade; uso de substâncias químicas, incluindo álcool e cigarro.


Diversas doenças físicas também contribuem para a instauração desse distúrbio do sono, sobretudo quando se trata do quadro de insônia crônica, como por exemplo, problemas cardíacos, doenças renais, artrite, asma, mal de Parkinson, problemas da tireoide, entre outros.


A hipnose no tratamento da insônia tem sido uma alternativa de grande destaque. Isso porque a prática da hipnose atua tanto no sintoma como na causa do problema, ao contrário dos medicamentos tradicionais, que tratam apenas o sintoma e não podem ser usados por muito tempo, já que podem causar dependência.


Como sabemos, a insônia é uma manifestação do estresse, da ansiedade ou da depressão, que o paciente não consegue manifestar e colocar para fora. Nesse ponto, a hipnose auxilia o paciente a romper as barreiras psicológicas de seu subconsciente, compreender suas limitações e trabalhar suas emoções.


Podemos dizer que o objetivo da hipnose no tratamento da insônia é ajudar o indivíduo a ter uma visão mais ampla de tudo o que o cerca e também a enxergar melhor a si mesmo, para, a partir daí, buscar novas válvulas que possam impulsioná-lo à melhora de seu quadro, com o auxílio do terapeuta.


A hipnose no tratamento da insônia, aliada ao acompanhamento terapêutico, pode ser uma excelente alternativa na busca pelo bem-estar e pela qualidade de vida do paciente.


0 visualização

© CLÍNICA BEM ESTAR Saúde Emocional

Terapeuta responsável sob A.N.T nº 11.1319 / SP